image

laPrensa.co Notícias 2018

Cada vez que se consome açúcar em qualquer apresentação, como sorvetes, biscoitos, chocolates... entre tantas tentações de consumo pense primeiro em seu cérebro e o mal de alzheimer, porque ao contrário do que se acreditava, o órgão pode sofrer danos no longo prazo, com elevados níveis de glicose e começar a falhar em seus níveis de memória. O dano é mais real quando o cérebro trata de queimar os excessos de glicose, proveniente do açúcar processado que entra em altas quantidades no corpo que não pratique exercício físico e sofre de algum nível de diabetes, que afetam o seu hipocampo, onde se formam e organizam as idéias e os quadros de memória em diferentes estados, dando passo a uma das demências temidas e letal conhecida com o nome de mal de alzheimer.

O açúcar é processado pelo pâncreas que segrega uma substância conhecida como insulina para conseguir transformá-la em energia vital para o corpo, até aqui, se sabia de seu benefício, mas ao ingressar em excesso não é transformado nunca e assim começam os problemas, tanto para o corpo como para o cérebro não pode processar o excesso de glicose e perde parte de suas faculdades com o passar do tempo, pois a insulina cerebral não pode liberar neurotransmissores suficientes para operar na memória e outras funções. A doença se apresenta, hoje, uma em cada nove pessoas e, agora, o seu aparecimento está relacionado com o consumo indiscriminado de açúcar, de acordo com um estudo desenvolvido recentemente por um grupo de neurologistas na clínica Mayo, onde encontrou-se um risco de 89% entre os indivíduos que consumiam maior quantidade de carboidratos contra 44% menos em um consumo similar de gorduras boas e ruins. Para prevenir o surgimento do mal de alzheimer, o melhor é evitar o consumo de açúcar processada e voltar para o doce natural das frutas, por exemplo, e fazer exercício físico, qualquer atividade, mas praticar alguma rotina para o bem-estar corporal e cerebral, pois estimula a produção de hormônios que incentivem as funções independentes de memória e bem-estar.

Por Innovaticias - laPrensa.co